sexta-feira, 22 de outubro de 2010


E assim vou levando
Na lábia, na ginga, na manha
 Sempre tendo fé
Acreditando no destino
E topando o que vier
Sou  aquela que ama
Que domina e surpreende
Mas também engana
Sei também ser fiel
Não sou só veneno
Saboreie meu mel
Só não pense que me tem
Estou à favor do vento
E não sou de ninguém
Desafio-lhe me fazer só tua
Corpo e alma
Mente nua
Leia-me o tanto que puder
Sem pudor
Até quando me tiver

quarta-feira, 20 de outubro de 2010


Tenho pena daquelas pessoas que são tão dependentes do amor.
Que vivem na busca do amor perfeito, 
na busca de se encontrar em outro alguém.
Digo, viver vai além disso...
Não é preciso ter um amor pra sorrir, para estar bem, ou para viver.
Aprenda a amar-se, em primeiro lugar sempre!
Valorize-se, valorize a vida!
Não projete toda sua felicidade em uma pessoa.
Nunca se sabe quando ela irá partir...
Seja da sua vida, ou até mesmo, o seu coração.
E desse instante em diante qual sentido terá sua vida?
Seus dias serão apenas lamúrias.
E entenda que não estou dizendo que ninguém deva amar.
Não! Não é nada disso...AME!
Deixe sim, que o amor faça parte da sua vida.
Só não faça dele a sua vida.
Não viva em função do amor de alguém. 
Viva em função do seu bem estar!
Perceba as alegrias que te circundam. Acolha-as.  
Não abandone-se por amor
Não se rasgue, se maltrate e nem se perca por outra pessoa.
Enquanto foca tanto no seu sofrimento,
a vida passa despercebida, e junto com ela muitas coisas boas
Tantas conhecidas como FELICIDADE (;

segunda-feira, 24 de maio de 2010

São sonhos, apelos, medos
Sorrisos, disfarces
São gestos, meus meios

Queria poder gritar ao mundo
ou simplesmente dizê-los a alguém
O que sinto, o que guardo, o que invade
Eis que me inundo

Transbordo sentimento
escondo sofrimento
vivo na espera, na abstinência
na luta, ou desistência

Fujo, me escondo, me refugio
numa cama vazia, Num lugar que não está
num canto sem alegria

Perco horas, perco o sono
penso até cansar
durmo para não chorar

São sonhos, apelos e medos
que não sei distinguir
que não sei me livrar

~ Wanessa Yoko

sábado, 15 de maio de 2010

De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada
são coisas distintas
Separadas pelo canto de um galo velho
Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho
Do versículo e da profecia
Quem surgiu primeiro? o antes, o outrora, a noite ou o dia?
Minha vida inteira é meu dia inteiro
Meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro!
Minha mochila de lanches?
É minha marmita requentada em banho Maria!
Minha mamadeira de leite em pó
É cerveja gelada na padaria
Meu banho no tanque?
É lavar carro com mangueira
E se antes, um pedaço de maçã
Hoje quero a fruta inteira
E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro...
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem

 ~ O Teatro Mágico

sábado, 1 de maio de 2010



Quero muito mais do que amor
Quero beijos sem fim
Declarações com sabor
Quero-te por completo enfim

Desejo muito mais
E não ter que me contentar
Não achar que tanto faz

Quero mais que um dia de chuva ao teu lado
Que um dia especial e ensolarado
Quero-te a todo instante
Quero sentir-te presente

Não me contento com o pouco
O breve
O solto

Vivo do vício
Do propício
E quero sempre mais
Te quero muito mais!

~ Wanessa Yoko

segunda-feira, 26 de abril de 2010

 -
Adoro a saudade, quando ela está prestes a terminar
e a ansiedade, quando sinto a sua vontade em me beijar
Eu gosto da falta, qdo falta juízo em nós 
e de telefone, se do outro lado é a sua voz
Gosto do frio, qdo você está lá pra me envolver
e do calor, qdo você me faz enlouquecer
Gosto do não, qdo não temos que nos preocupar
e do longe, qdo o meu dia com vc está longe de acabar
Amo a demora, sempre que o nosso beijo não tem pressa
e da chuva, qdo to contigo e ela não cessa
Amo tudo, tudo que me faz lembrar de ti
seu carinho e o jeito que sorri
Amo você, amo aqui, amo lá...
não importa, gosto de tudo onde você está!
-
~ Wanessa Yoko

terça-feira, 13 de abril de 2010


Sou feita de lembranças...
Algumas incapazes de serem descritas, outras impróprias para serem ditas...
Sou feita de momentos...
Todos aqueles em que eu ri ou chorei. Que gritei ou me calei...
Sou feita de carinho, amor e promessas...
Cheia de sonhos, amigos e controvérsias!
Tenho um gosto variado, estranho e aguçado...
Vontades inexplicáveis e atitudes incontroláveis!
Tenho defeitos e pecados...todos acumulados
Sou incomum aos olhos de pré-conceito
Talvez estejam certos...ou talvez seja apenas meu jeito...
Sou uma interrogação, uma reticência...uma situação!
Sou realidade, verdade e também ilusão...
Sou o que quero ser, o que quero parecer e o que faço você crer!

~ Wanessa Yoko

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Fluiu...



'Em cada amanhecer uma vontade insiste, predomina

A imagem da bela flor então toma meu pensar

Sinto-te tão presente!

Teus movimentos são viciantes e firmes como do mar

Impossível esquecer ou deixar de lembrar

É tão real o aroma puro e extasiante

Seus lábios molhados como o orvalho de cada madrugada me imploram o anseio comum

O desejo de um beijo saboroso como chocolate com pimenta me alivia, me deixa tensa!

Seu charme me eleva, me lança pra fora da minha órbita

Então retorno  os dez mil anos luz de distância que você me induziu

E percebo apenas o perfume da sua ausência que paira em meu peito. 

~ Wanessa Yoko
http://www.twitter.com/Yokoo_

quarta-feira, 3 de março de 2010

Pensamento solto .-.

 
Mais uma vez acolhida pela noite, e inspirada pelo silêncio, lembro do teu cheiro e me deleito com boas lembranças...
;]

By Wanessa Nomura

domingo, 31 de janeiro de 2010

Permita-se sonhar

E se o Tempo parasse...
ou simplesmente voltasse
E se o errado virasse certo
e o longe ficasse perto

Se todos amassem igualmente
Vivessem somente o presente
Sem parar para pensar
No que irá chegar ou que nada irá voltar...

o que aconteceria com a gente?

E se nada mudasse de lugar
Ficasse na mesma, sem se transformar
Se todos dissessem a verdade
E não existisse tanta falsidade

Se a verdade não machucasse
E a saudade não sufocasse
Se o medo não existisse
E alguém não partisse...

O que aconteceria com a gente??

E se nada tivesse fim
E eu tivesse você só para mim
Se não houvesse a dor
E só existisse o amor

Se o quase não fosse incerto
E o amanhã não fosse tão perto
Será que o pra sempre existiria
Ou...nada mudaria?

~ Wanessa Yoko